Escolha uma Página

Hoje em dia é muito comum ouvirmos falar no uso de frameworks ágeis para o desenvolvimento de novos produtos, e no universo da tecnologia não é diferente. Diversas empresas do ramo, sejam elas de pequeno ou grande porte, adotaram de vez essas práticas em suas rotinas para a implantação de novos desafios.

Ciente da necessidade de as empresas buscarem cada vez mais inovações e melhorias em seus processos na velocidade exigida pelo mercado, a Foursys tem auxiliado os seus clientes na aplicação de frameworks de Ágil Escalado na concepção de seus produtos.

Mas antes de começarmos a falar sobre esses frameworks ágeis, precisamos entender rapidamente o que é o Ágil Escalado. Vamos lá?

 
O Ágil Escalado

O conceito do Ágil Escalado baseia-se no conjunto de práticas escaladas para serem utilizadas por um número maior de envolvidos. Na prática, isso quer dizer mais de uma equipe trabalhando simultaneamente em prol da implantação de um mesmo produto.

As principais razões para se utilizar o Ágil Escalado são, como citado na introdução acima, a pressão pelo Time-to-Market e o elevado nível de complexidade dos produtos solicitados.

A engrenagem básica do Ágil Escalado é o SCRUM e, dentro desse conceito, é possível utilizar alguns frameworks de acordo com as características de cada produto e cliente. Dentro desse contexto finalmente chegamos aNexus, o primeiro dos três frameworks que apresentaremos no Blog Foursys. Vamos a ele?

 
Nexus e o seu funcionamento

Nexus™ é um framework da Scrum.org. O lado bom de sua utilização se dá pelo fato dele possuir muitas familiaridades e ser compatível com o SCRUM, tornando menos complexo o entendimento para quem já trabalha com esta ferramenta no dia-a-dia.

Nele é possível que atuem simultaneamente de três a nove equipes em um mesmo contextoE neste framework, o refinamento do Product Backlog é obrigatório.

A principal característica do Nexus™, porém, é a existência do Nexus Integration Team (NIT) em sua estrutura. O NIT é o responsável por capacitar e orientar as equipes envolvidas na Sprint, exercendo papel consultivo perante elas.

 

Representação de uma equipe Nexus™. Acima é possível visualizar o Nexus Integration Team (NIT) (Crédito da imagem: scrum.org)

 

Fazem parte do NIT o Product Owner (PO), o Scrum Master e outros membros dos times capazes de auxiliar as equipes SCRUM a adotarem ferramentas e práticas que contribuam para entrega dos incrementos do produto que atendam ao Definition of Done (DoD). Também é papel do NIT interligar as equipes SCRUM participantes.

 
Os eventos do Nexus

As familiaridades com o SCRUM também estão presentes nos eventos do Nexus™, sendo eles:

  • Nexus Sprint Planning: reunião para planejamento e alinhamento entre as equipes participantes da Sprint;
  • Nexus Daily Scrum: reunião diária somente entre os membros do NIT nos moldes das daily praticadas no SCRUM;
  • Nexus Sprint Review: como o nome sugere, trata-se de reunião para revisão da Sprint. Nela são apresentados todos os incrementos integrados pelo Nexus, além dos feedbacks recebidos durante a Sprint;
  • Nexus Sprint Retrospective: cerimônia para identificação de oportunidades de melhoria, num primeiro momento, para o time visto como um todo. Num segundo momento, a abordagem é segmentada por cada equipe participante da Sprint.
 
Avaliação final do Nexus

Nexus é um framework extremamente pragmático. Porém, apesar de prático, objetivo, de fácil entendimento e muito aderente ao SCRUM, apresenta fatores que podem não ser tão amigáveis àqueles que querem aplica-lo dentro de seu contexto.

Por envolver muitas equipes trabalhando simultaneamente, a capacidade de gerenciar mudanças de prioridades pode ser impactada. A dificuldade na gestão de integração também pode afetar o alinhamento entre as áreas de negócio e TI, bem como a velocidade das entregas e, por consequência, o Time-to-Market.

E você, acha que conseguiria aplicar o Nexus™ na concepção de algum de seus produtos? Mais informações sobre o framework podem ser consultadas no site oficial do Scrum.org.

Se você gostou deste conteúdo, fique ligado no Blog Foursys para conhecer outros frameworks ágeis nos próximos dias.

 

Leia mais

O poder do Angular e seus benefícios para o desenvolvimento web

Foursys EUA: conheça nossa operação na Florida